A saúde carrega o resto

Tim Ferriss uma vez escreveu que costumava anotar todas as alimentações feitas e exercícios de sua vida em um diário.

Se ele via uma foto dele mesmo em agosto de 2007, visitava o que aconteceu nas 8 semanas anteriores, e conseguia armar um plano para voltar a ter o mesmo aspecto dessa época (tirando o cabelo, segundo ele).

Bem, não estou fazendo exatamente isso, mas estou sim me organizando melhor!

Quem me conhece além deste humilde Blog, sabe que tive problemas de saúde que me impossibilitaram de levar uma vida minimamente saudável por cerca de meio ano.

Hoje, cerca de 1 ano depois após o início desses problemas, posso dizer que graças a Deus levo uma vida minimamente saudável. E percebi uma coisa: a saúde carrega o resto.

Uma vida saudável:

me permite ser um profissional melhor; um marido melhor; me permite ler mais e estar mais disposto; me permite dormir sem remédios ou indutores de sono (que tive que conhecer exatamente quando tive problemas de saúde); me permite tocar mais violão e cantar; me permite ser mais lúcido, seguro; e me permite me dedicar ao voluntariado e a minha espiritualidade a partir da minha crença.

É incrível como essa vida saudável carrega tantos benefícios com ela.

A título de registro e para que eu mesmo possa ler e reler esse post quando for preciso, trago alguns insights úteis.

Ps: Notem que eu sou definitivamente uma pessoa que não acorda tão cedo (acordo por volta das 8h15 e começo a trabalhar 8h45) e que nunca se adaptou a exercícios de manhã cedo (e sim fim da tarde), apesar de respeitar e saber que cada um tem suas preferências. Se você é do 5am club não fique chateado.

Lá vai:

-Café da manhã: Nada de jejum intermitente pois isso já me trouxe problemas e em nada ajuda quem faz exercício noturno. Um café da manhã simples (1 ovo cozido + 2 cafés puros) bastam, já que tomo café por volta das 9am (horário relativamente tarde)

-Almoço: Restaurantes de Buffet podem trazer inúmeras opções e diversidade para comer. Pelo contrário, Ifood normalmente nos leva a comer mais besteira, por ex: 1 Prato Feito relativamente saudável, mas que vem com batata-frita. Normalmente já como e vou para o Coworking em que sou mensalista passar o período da tarde.

-Tarde: Comer algo que dê energia para a atividade física noturna é o ouro e praticamente uma premissa. Banana, pasta de amendoim e afins são ótimos.

-Fim da tarde-começo da noite: Ida pra academia, antes que lote de gente. Fazer exercícios em 20-25min em movimentos corretos, mas tentar não enrolar muito. Em dias onde a cabeça está longe, ouvir um bom Podcast pode ajudar.

-Após a academia: E esse ponto é um dos mais relevantes. Corrida! No inverno ou na ventania, prefiro esteira do que rua. Mas o grande segredo que me fez ter constância em corrida (meu esporte preferido) foi: não quebrar a cabeça por correr pouco tempo. Ouvi isso neste Podcast de Jerry Seinfeld.

  • Se estou com pressa, ou não estou me sentindo 100%, corro 15min. E está tudo bem 🙂
  • Em outros dias, corro 30min (cerca de 4km), animal!
  • E em outro dias ainda completo 5km independente do tempo.

Normalmente na velocidade 7.8 até 8.4. E não, não tenho iWatch e não ligo pra performance. Se quiser, durante a corrida, parar para andar por 30seg pra trocar a Playlist no Spotify, ok. Já tenho metas o suficiente na minha rotina startupeira, por vezes estressante e incerta.

Isso provavelmente não me levará a correr provas como 21km, mas who cares? Posso fazer 4 provas por ano de 10km cada e estou feliz da vida. E isso é o que me faz amar corrida: posso ser eu mesmo e desfrutar de dezenas de benefícios que dariam um novo post.

-A noite: Ando fazendo aqueles sucos naturais com frutas congeladas, e tem sido ótimo para essas corridas constantes. Além disso, comida congelada relativamente saudável ou comida simples, como frango, ovo, macarrão de arroz e afins. Tudo menos iFood (de segunda a quinta – ler a observação 3 abaixo).

-Ao dormir: Ler 30min no Kindle e ir relaxando aos poucos. E ir pegando no sono, bocejando – devo muito isso à corrida. Passar o dia em home office sem exercício físico na época não tinha me permitido a audácia de conseguir bocejar e sentir sono.

-Nos fins de semana ou dias aleatórios: Beach Tennis! Exercício em casal, divertido e que colabora para ter uma vida mais saudável e para aproveitar os dias lindos que fazem em minha cidade.

E 3 observações importantes:

1) Notem que se trata de uma estrutura que depende de exercícios individuais e é mais urbana. Consigo não precisar de carro e fazer tudo o que citei dentro do meu próprio bairro. Surf, futebol e outros esportes que dependem de carro hoje são fora da minha realidade;

2) De segunda a quinta tenho 4 noites. 4 oportunidades de pontuar em minha planilha de exercícios. Isso significa que preciso falar alguns “não’s” para atividades nestes dias. Tento compensar com almoços ou simplesmente deixo para outro dia. Não dá para abraçar o mundo todo, e dizer “sim” pra tudo é um sinal de desequilíbrio.

3) Sexta, sábado e domingo a noite, considero que levo uma vida nem tão saudável assim. Um choppinho, um vinho, um Ifood, um cachorro quente de domingo a noite. São dias “do lixo” que obviamente me impedem de ser mais saudável ainda, mas por enquanto para meus objetivos, não quebro muito a cabeça sobre isso.

É isso! Que eu possa ler e reler esse post para relembrar esse momento tão bom da vida. Vida saudável é tudo!

Até a próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.