Demitir 10% dos funcionários de uma Startup é um layoff?

Li esse insight no ótimo e sempre relevante blog do Tomasz Tunguz e trago a resposta aqui, em tradução livre.

Em resumo, demitir 10% dos funcionários não é um layoff pois isto é uma média recomendada por ano.

A surpresa é que sejam 10% demitidos em uma s´o tacada, isto que chama atenção do mercado. Nos conta Tunguz:

“Muitas empresas estabelecidas forçam isso a partir de uma disciplina de RH que recomenda uma redução anual de 10% em seus funcionários.

Jack Welch, ex-CEO da GE, apelidou-o de Vitality System ou Vitality Curve . Ele supôs que:

  • 20% dos funcionários eram os mais produtivos
  • 70% formavam a base
  • 10% não agregavam ao negócio e deveriam ser liberados. 

Existem custos claros para o Vitality System, mas não vou discuti-los aqui.

Quando leio na imprensa sobre uma redução de 10% no quadro de funcionários, não considero isso um indicador da saúde de uma startup. Em vez disso, é uma aceleração de uma prática de RH no final do ano para maximizar o caixa. 

As demissões que são materialmente maiores do que os benchmarks médios de atrito são uma questão diferente.”

Robin Williams, Biografia (Dave Itzkoff) – Frases de Livros

Que biografia, meus amigos.

“Robin” de Dave Itzkoff conta a biografia de meu ator favorito, Robin Williams. Acredito que tenha levado mais de 1 ano para ler esse livro, e admito, praticamente pulei boa parte entre os anos de 1995-2005 para conseguir terminar. É um livro grande, e hoje em dia somente disponível em inglês.

Mas foi muito bom conhecer um pouco mais de Robin: como foi sua educação familiar, seus primeiros anos, seus altos e baixos… Esse livro me levou a visitar Juilliard quando em NY recentemente e comentar como fã que sou: “Robin Williams já subiu essas escadas! Robin Williams teve aula aqui!”.

Fiquem com as melhores frases destacadas, em português e em inglês. Obrigado, Robin.

Continuar lendo Robin Williams, Biografia (Dave Itzkoff) – Frases de Livros

É mais fácil reescrever o código, do que entendê-lo

Li um ótimo post de Joel Spolsky, software developer americano, escrito no ano 2000.

A pergunta que esse post tenta responder é: “Por que desenvolvedores tendem a achar que determinado código está equivocado e acham mais fácil reescrever tudo do zero?”

Ele comentou que desenvolvedores são construtores. Eles tem tesão de “demolir” a obra atual e construirem uma nova obra grandiosa.

E então o autor chega a um ponto interessante:

“É mais difícil ler o código do que escrevê-lo.”

Continuar lendo É mais fácil reescrever o código, do que entendê-lo

Não há processo criativo sem tensão

Sem querer cliquei em um ótimo documentário: “Howard” da Disney+.

Ele conta a história do brilhante escritor e compositor Howard Ashman, que fez muitas das músicas e arranjos que você conhece nos filmes da Disney. Ele infelizmente faleceu de AIDS no começo dos anos 90.

Ao ser perguntado sobre o processo criativo dentro de filmes que participou como “Alladin” e “A Bela e a Fera”, com toda aquela pressão e prazos que a Disney tinha, Howard respondeu:

“Não há processo criativo sem o elemento da tensão, do conflito”

E não poderia concordar mais.

Continuar lendo Não há processo criativo sem tensão

O Lado Difícil das Situações Difíceis (Ben Horowitz) – Frases de Livros

Ben Horowitz conta sua própria história nos negócios, desde a época da LoudCloud em 1999 até os dias de hoje.

Mas, ao contrário de muitos conteúdos de hoje em dia e dos gurus empreendedores de palco, a história é real – não linear e cheia de altos e baixos.

Li 4x e tenho o livro por um simples motivo: normalmente o problema que passo na carreira ou na empresa não chega aos pés de muita coisa que li no livro.

Me ensinou a resolver as coisas mais rápido e a ter uma outra visão sobre problemas.

Recomendo para todos em início de carreira, animados ou desanimados pois é uma aula de vida.

Continuar lendo O Lado Difícil das Situações Difíceis (Ben Horowitz) – Frases de Livros