A responsabilidade não é da sua família

Percebo pessoas que ficam estacionadas no quesito “trabalho” por muitos anos, e isso tem relação com suas famílias.

Muitas delas:

a) Ou botam a culpa na família: “Se meu pai fosse assim eu não seria assim”

b) Ou se deixam ser envolvidos pelo conformismo da família: “Não aceitei aquele emprego pois teria que viajar eventualmente e estar em família é sagrado”.

Surpresa: a responsabilidade pelo sucesso ou fracasso da sua carreira não é da sua família.

Provavelmente, a não ser em casos específicos, sua família:

  • Não trabalha no mercado que você está inserido
  • Não sabe o que se precisa fazer para “chegar lá”
  • Por serem mais velhos, muitas vezes não tem noção da correria que sua vida está neste momento, para que você consiga atingir objetivos

Chega um momento da vida que precisamos nos desgarrar disso, se impor, e pensar: “Caso só fosse eu aqui na Terra, o que eu faria para ser uma pessoa bem sucedida?”.

E quando digo bem sucedida, não digo milionária. Mas bem sucedida em saúde, espiritualidade, amizades, relacionamento, investimentos, lazer, vida. O que é bem sucedido pra você?

Você precisa receber e dar o amor devido a família mas ao mesmo tempo saber que sua vida só depende de você.

De Kamal Ravikant:

“Se eu sempre tivesse feito o que estava ‘qualificado’ para fazer , estaria empunhando uma vassoura em algum lugar”

E adapto a família: “Se eu sempre tivesse me adaptado aos conselhos, vontades e preferências da minha família, estaria ganhando uma ninharia em algum lugar”.

Gaste tempo construindo o seu futuro, construindo a sua própria família de acordo com suas ambições e objetivos. Com certeza seus pais/avós/tios/primos vão preferir ter a felicidade de segurar seu/sua filho(a) no colo, ou acompanhar conquistas adultas de sua vida ao invés de bancar suas contas ou ter você morando no mesmo teto por décadas estacionado.

A responsabilidade é toda sua!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.