As 5 Linguagens de Motivação (em Startups)

Cada pessoa liderada é diferente.

Veio de um lugar diferente; teve uma educação diferente; tem gostos e preferências diferentes. 

Por isso, existem grandes chances de terem diferentes motivações. 

Gosto muito do livro “As 5 Linguagens do Amor” (Gary Chapman), que traduz sistematicamente que o outro pode possuir uma Linguagem específica que significa ser amado. 

E adaptei para o mundo de Startups nas “5 Linguagens de Motivação”.

O objetivo é que você descubra em cada pessoa liderada o que a motiva. 

2 pontos que precisamos alinhar:

1-Uma mesma pessoa pode ter mais de uma das 5 Linguagens de Motivação abaixo, mas com certeza 1 é mais forte e presente que as outras.

2-Em outras pessoas, uma determinada motivação pode fazer sentido em uma época – e depois não mais. Não se esqueça que as pessoas mudam e estão em constante movimento. 

Pois bem, vamos às 5 Linguagens de Motivação:

Motivação 1: Reconhecimento público

Essa pessoa quer aplausos e reconhecimentos para o público. Adora quando postam alguma vitória e a marcam no Instagram. Adora depoimentos no Linkedin e de ser citada em comunicações da empresa. 

É uma pessoa vaidosa? Sim. 

Mas ao mesmo tempo se desdobra para conseguir esse reconhecimento. Isso a alimenta para atingir suas metas e objetivos e fazer a empresa crescer por consequência. Os aplausos públicos a alimentam e a falta de aplausos a entristecem. 

O que a desmotiva é fazer um bom trabalho “às escuras” do mundo. 

Motivação 2: Reconhecimento interno

Essa pessoa é parecida com a Linguagem de Motivação de “Reconhecimento Público” mas o reconhecimento interno, apenas dentro da empresa, já basta.

Ela não compartilha com o mundo ou com a rede suas vitórias. Mas sim quer estar em primeiro lugar dentro do seu time, do seu setor, ou simplesmente atingindo suas próprias metas regularmente.

É uma pessoa focada, por vezes quieta, mas isso não prejudica seu bom trabalho.

Essa pessoa gosta de ter dashboards em formato de ranking interno da empresa. Menos quando as coisas vão mal, o que pode a deprimir – como não bater a meta enquanto colegas bateram em certo período, ou até deixar de ganhar a merecida viagem para Bahamas.

Motivação 3: Dinheiro

Essa motivação raramente é declarada. 

Poucas vezes ouvi: “Estou aqui pra ganhar grana!”. 

Mas este perfil existe, especialmente em setores que possuem remuneração variável, como em equipes Comerciais e Vendas – e não há nada de errado nisso.

Esse tipo de pessoa gosta de bonificações, bônus, e se sente motivada sabendo que se bater sua meta ou mais do que sua meta em % irá ganhar uma certa quantia a mais naquele período. Provavelmente ela tenha sua própria planilha de acompanhamento. 

Outro ponto comum, é que esse tipo de pessoa gosta de tudo que envolve dinheiro. Entende o básico de investimentos, sabe os benefícios de seu cartão de crédito, se empolga quando bem usa um programa de milhas e se interessa por saber como pode ganhar mais dinheiro ainda. 

O lado duro é que muitas vezes pode se tornar um pouco individualista e precisa ser constantemente relembrada de que propósito e o bem coletivo são benéficos pra empresa também.

Motivação 4: Propósito 

Sim, existem pessoas que escolhem Startups pelo propósito. 

Pessoas que querem mudar o mundo e acreditam que no seu trabalho estão fazendo isso. 

Pessoas que sonham acordadas, no bom sentido. Que lêem muitas biografias. Que tem como ídolos grandes empreendedores ou grandes figuras deste mundo de tecnologia. Ou até outros ídolos que adaptam à sua rotina. 

Esse tipo de perfil gosta da ideia de trabalhar por algo maior que ela. Por ajudar/descomplicar/otimizar a vida de outras pessoas. 

Vejo aqui muito o perfil de Customer Success, Suporte Técnico e afins.

Mas claro, tudo isso precisa ser reforçado para este perfil.

Cases de Sucesso que foram formados por conta do trabalho dessa pessoa podem fazer grande sentido. Se comunicar e deixar claro a importância dela para o todo (mesmo quando estamos falando de uma Scale-up com centenas ou milhares de funcionários) sempre é bom.

Ao contrário, deixar de comunicar a importância do trabalho deste tipo de pessoa pode trazer desmotivação. 

Motivação 5: Aprendizado e evolução

Essa pessoa precisa estar sentindo que está aprendendo. Que está evoluindo. Que na empresa atual, mesmo que já tenha ido do A -> B; saiba que ali pode chegar do B -> C. 

Ela gosta de “fincar uma bandeira no topo da montanha” juntamente com a liderança, e juntos alinharem um plano de ação para entender como chegar ao próximo passo – independente do que é esse próximo passo. 

Vejo em muitos perfis técnicos e de bons Desenvolvedores esta Linguagem de Motivação.

Perfis como esses preferem Startups que exigem trabalho criativo. Lugares onde sintam que fazem realmente a diferença e consigam sentir que estão crescendo ali dentro. 

Pessoas assim gostam de mentores, de se inspirar de pessoas reais. Trabalhar com pessoas boas se torna um grande deleite – e ficarem encostadas sem um fato novo por um certo tempo, leva a desmotivação.

Líder, qual das 5 Linguagens de Motivação você encaixaria em cada um dos seus liderados?

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.