É mais fácil reescrever o código, do que entendê-lo

Li um ótimo post de Joel Spolsky, software developer americano, escrito no ano 2000.

A pergunta que esse post tenta responder é: “Por que desenvolvedores tendem a achar que determinado código está equivocado e acham mais fácil reescrever tudo do zero?”

Ele comentou que desenvolvedores são construtores. Eles tem tesão de “demolir” a obra atual e construirem uma nova obra grandiosa.

E então o autor chega a um ponto interessante:

“É mais difícil ler o código do que escrevê-lo.”

Em outras palavras:

É mais fácil reescrever o código, do que entendê-lo

Ou em outras palavras mais abrangentes ainda:

Temos a tendência de pegar um atalho e começarmos do zero, do que nos aventurarmos a entender determinado processo; perguntar pra pessoas; marcar reuniões; entender o que já foi tentado e porque aquilo está daquela forma.

Temos a tendência de querer construir do zero uma versão 1, ao invés de tornar a atual versão (digamos, versão 9) -> em versão 10.

E é por isso que muitos projetos atrasam. É a velha questão da Empresa Junior da Faculdade.

Certa vez fui fazer um treinamento em uma Empresa Junior. E 1-2 anos depois voltei para fazer o mesmo treinamento. Para meu espanto, a passagem de bastão foi tão mal alinhada que o que eu falava era completamente novo para a nova gestão. Quanto tempo essa empresa perdeu nisso? E quanto tempo empresas perdem em coisas como essas?

É mais fácil reescrever o código que entendê-lo, mas esse com certeza será um atalho que o fará perder tempo e dinheiro. Perdem os clientes, perde a empresa!

Solução? Playbooks! Registro de processos; passagens de bastão claras, e por aí vai.

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.